quinta-feira, 31 de março de 2011

Queda Livre ao Cubo

Você sabe resolver o cubo mágico? E em queda livre?


Dan Knights , o mesmo que venceu o 2 campeonato mundial, montou um cubo mágico em queda livre, no mesmo ano, aliás Dan fez essa façanha antes mesmo de se tornar o campeão mundial de 2003.

"No domingo, 4 de maio de 2003, eu pulei em tandem (salto a dois, com instrutor) de 12.000 pés. Isto deu-me apenas 40-45 segundos de queda livre antes de nós teve de abrir o pára-quedas, o que seria bastante tempo na minha sala, mas é uma história diferente quando você está caminhando para a Terra a 209 km/h! Fiz um furo num dos cantos do cubo e amarrei em meu pulso, no caso eu não conseguir segurá-lo. Eu treinei algumas vezes apoiando-se fora de um carro a 80 km/h na estrada. Este foi realmente o meu primeiro salto, mas eu realmente não estava nervoso sobre a parte do pára-quedismo. Eu só estava preocupado em saber se ou não, eu conseguiria resolver o cubo! Yeeeehaaaa! A VH1 pagou para eu saltar, e  durante o mergulho  colocaram um camera-man filmando a coisa toda. No final, o cubo me levou cerca de 32 segundos, utilizando o método Fridrich, sem saltar etapas, 8 giros na orientação, e 13 na permutação. O instrutor de mergulho misturou o cubono avião, que também foi capturada em vídeo por um VH1 camera-man." - Dan Knigths.

Mesmo em queda livre Dan Knigths resolveu o cubo em 32 segundos.

Outros cubistas realizaram o mesmo feito, Adam Morgan em 11 de abril de 2009 com 47 segundos.  Jimmy Coll em 13 de outubro de 2007 montou com 34 segundos, Ludwig em agosto de 2010 montou o cubo com 31,5 segundos (mas teve uma vantagem, montou o cubo em cima de um bote inflavel, eliminando o vento no rosto).

Assista os videos

Dan Knigths


Adam Morgan

Jimmy Coll


Ludwig (com bote)
 

quarta-feira, 30 de março de 2011

Floppy Cube (3x3x1)



Este quebra-cabeça foi inventado por Katsuhiko Okamoto em 2007 e fabricado por Gentosha Brinquedos no Japão. 

O seu formato é de 3x3x1, é composto de 9 cubinhos dispostos em formato de um quadrado e cada 3 cubinhos (uma linha) podem ser girados.

Podemos considerar o floppy cubo como uma das camadas do cubo de Rubik.
Quando se movimenta o cubo, o cubinho do centro deforma ligeiramente para manter todas as peças unidas ao centro. Por essa razão o cubo recebe esse nome floppy (desajeitado, bambo, molenga).


Há 4 arestas que não se movem, mas pode ser invertida, e 4 peças de canto que se movem, mas não pode ser invertida (sua orientação é determinada pela sua localização).  Isso daria um total de 24 x 4! = 384 posições.

Isso não é atingido no entanto, devido a uma restrição de paridade. A paridade da permutação canto é o mesmo que a paridade do número de arestas invertidas. Há, portanto, 24 x 4! / 2 = 192 posições possíveis.

Como possui apenas 9 cubos dispostos em um quadrado a resolução é bem simples, pelo menos ainda não tive dificuldades de resolver. Acredito também que você também não terá dificuldades.

Não tenho escrito nenhuma forma de resolver, embora encontre no site do Jaap tenha alguma coisa a respeito.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Você sabe quem é essa garotinha?



Ela é nada mais e nada menos que En-xi Xie, a mais nova que conseguiu montar um cubo.
En-xi Xie é chinesa e nasceu em 21 de março de 2003, incentivada pelo pai aprendeu desde tenra idade a montar o cubo mágico.
Ela montou o cubo em rede nacional com 3 anos e 117 dias. E o feito foi realizado em 16 de julho de 2006, fazendo dela a recordista mundial mas jovem a montar um cubo de Rubik. 

E não é só isso ela levou apenas 1 minuto e 54 segundos para montar o cubo.
Quando comecei a montar cubo mágico me deparei com esse video e na minha concepção eu nunca iria conseguir montar um cubo em tão pouco tempo.



E ae você tem filhos? Já os imaginou fazendo isso? É coisa de chines mesmo né, só eles conseguem uma façanha dessa. 

sexta-feira, 25 de março de 2011

Cubo 5x5 (Professor's Cube)

Comparação dos cubos 5x5: Original, V-Cube, e Eastsheen
O cubo 5x5, originalmente chamado por Professor's Cube (Cubo do professor), foi desenvolvido por Udo Krell em 15 de julho de 1986.

As primeiras versões vendidas pela Barnes and Noble foram comercializados pelo nome de Professor's Cube, mas atualmente usa-se o nome simplesmente de cubo 5x5.

O Mefferts.com tem uma versão chamada de Professor's cube, que usa ao invés de adesivos uma espécie de azuleijinhos de plástico. A Inovações Verdes vende uma versão chamada de V-Cube 5 (esse é o meu).

O cubo original feito por Udo, usa uma expansão do cubo 3x3x3, estendendo pelo centro as peças encaixadas, seguindo a mesma idéia do cubo 3x3, ou seja, as quinas e cantos seguram as peças centrais do cubo.

Já o cubo Eastsheen usa um mecanismo diferente. O centro segura as peças centrais e as peças centrais seguram as quinas e cantos, ou seja, as quinas e cantos não estão presas ao centro.

O mecanismo do V-cube 5, de Panagiotis Verdes, junta as duas idéias os cantos estão ligados ao centro (igual ao original) e as peças centrais são mantidas juntas pelo centro (igual ao Eastsheen). Isso dá mais estabilidade ao cubo e permite movimento mais rápidos, é sem duvida a versão mais eficiente, preferida para speedcubing.

O cubo 5x5 tem 98 cubinhos, 54 do centro, 36 arestas e 8 cantos.

Para a resolução basta reduzir ao formato do cubo 3x3, igualmente ao cubo 4x4 que expliquei em outro post, devemos fazer o centro juntando as peças centrais de acordo com a cor, este será o centro. Depois devemos montar a aresta e montamos o cubo igual ao cubo 3x3.

O cubo 5x5 é um cubo impar, igual ao 3x3, portanto não possui paridade, deixando, na minha opinião, a sua resolução mais simples.

quinta-feira, 24 de março de 2011

“Número de Deus” é 20, dizem matemáticos

Como prometido, segue uma publicação sobre o algoritmo de Deus.

Reportagem da Folha de S. Paulo, publicada em 11/08/2010.  Retirei de um blog, mas já não me lembro qual, desculpe deixar de mencioná-lo. 

DA NEW SCIENTIST
Após anos de tentativas, pesquisadores conseguiram mostrar que é possível resolver em até 20 movimentos o “Cubo de Rubik” – um quebra-cabeça 3D criado em 1974 pelo húngaro Ernõ Rubik – a partir de qualquer arranjo inicial.
O feito foi realizado pela combinação do poder dos computadores usados pelo Google com alguns insights matemáticos, o que permitiu checar todas as 43 quintilhões de possíveis posições que o cubo pode assumir.
“O grande avanço foi descobrir um meio de resolver tantas posições, todas de uma vez, a uma grande velocidade”, afirmou Tomas Rokicki, programador de Palo Alto, Califórnia, que passou os últimos 15 anos procurando pelo número mínimo de movimentos necessários para resolver qualquer configuração do Cubo de Rubik.
Esse número mínimo de movimentos é chamado de “Número de Deus”, pois nem o Todo Poderoso conseguiria resolver mais rapidamente o quebra-cabeças.

EXPLORANDO A SIMETRIA
Para simplificar o problema, Rokicki e colaboradores usaram técnicas de um ramo da matemática chamado teoria de grupos.
Primeiro eles dividiram todas as possíveis configurações iniciais em 2,2 bilhões de conjuntos, cada um contendo 19,5 bilhões de configurações (2,2 bilhões x 19,5 bilhões = 42,9 quintilhões). O critério da divisão foi a maneira como essas configurações respondiam a um grupo de 10 movimentos possíveis.
Esse agrupamento permitiu que a equipe reduzisse o número de conjuntos para 56 milhões ao explorar as simetrias do cubo. Por exemplo, virar o cubo de cima para baixo não torna o problema mais difícil, então essas posições equivalentes podem ser ignoradas.
Isso ainda deixa um vasto número de configurações iniciais para ser checadas. A equipe então desenvolveu um algoritmo para acelerar esse processo.

BECOS SEM SAÍDA
Métodos anteriores resolviam cerca de 4.000 cubos por segundo, tentando um conjunto de posições iniciais e determinando se a posição resultante o aproximava da solução. Se não o fizesse, o algoritmo se desfazia desses movimentos e começava de novo.
O insight de Rokicki foi notar que esses becos sem saída são, na realidade, soluções para um cubo com uma posição inicial diferente. Isso o levou a um algoritmo que conseguia tentar um bilhão de cubos por segundo.
Uma maneira de entender seu algoritmo (conjunto de regras para solução de um problema) é a seguinte: suponha que a tarefa seja visitar um amigo em uma cidade desconhecida e que você tenha recebido instruções para virar à esquerda ou à direita, mas que as instruções não tenham incluído a posição inicial. Se você seguir as instruções a partir de uma posição inicial qualquer, é improvável que chegue a seu destino. Mas pareando os movimentos direita-esquerda à posição inicial correta o levará ao destino.
Da mesma forma, o algoritmo da equipe rapidamente pareia movimentos com a posição inicial correta, permitindo a resolução de cada conjunto de 19,5 bilhões de configurações em 20 segundos.

IMPÉRIO DA COMPUTAÇÃO
Mesmo a essa velocidade, levaria 35 anos para completar toda a tarefa em um computador pessoal. A solução da equipe foi pedir ajuda ao Google.
O engenheiro da empresa John Dethridge, em Mountain View, Califórnia, conseguiu acesso aos supercomputadores da empresa para resolver o problema em semanas.
Sabia-se que algumas configurações iniciais requerem apenas 20 movimentos para serem resolvidas, e alguns matemáticos suspeitavam que nenhuma configuração exigiria mais do que isso. A busca exaustiva da equipe de Rokicki mostra que a suspeita estava correta.
“Pesquisa desse tipo mostra como matemática pura pode ser usada para transformar problemas computacionais difíceis em problemas mais tratáveis”, diz Mark Kambites, um matemático na Universidade de Manchester que não participou do trabalho. “O Cubo de Rubik é um caso interessante para os métodos de teoria de grupos computacional.”
O trabalho ainda precisa passar pelo crivo da revisão por pares, mas Rokicki ressalta que a pesquisa é uma extensão de um trabalho anterior publicado no periódico “The Mathematical Intelligencer”. Naquele trabalho, o “Número de Deus” havia sido reduzido para 22.

Quem acho o tema interessante tem uma reportagem da Galileu bem interessante também, chamado O último enigma do cubo.

quarta-feira, 23 de março de 2011

O menor cubo do mundo

Evgeniy Grigoriev criou o menor, mas totalmente funcional Cubo de Rubik.  

Ao criar o pequeno cubo Grigoriev quebrou seu próprio recorde.
 
O cubo de 10mm é 2 milímetros menor do que o cubo de 12 milímetros Girgoriev criado anteriormente. 

A versão de 12 milímetros, se estão sendo vendidos no Shapeways


Pela foto podemos ver que é realmente pequeno, mesmo sendo funcional é de dificil manuseio, precisa ser girado com as pontas do dedo. Veja neste video.




Procurando sobre essa matéria encontrei um pequeno universo... 
Existem diversos tipos de micros cubos, 2x2, 3x3, 4x4, pyraminx e por aí vai.


Confira alguns videos desses mini cubos


Mini Tetraminx



Construção de uma mini ball 3x3 por Tony Fischer

terça-feira, 22 de março de 2011

Cubo 4x4 (Rubik's Revenge)

O Rubik's Revenge (Vingança de Rubik), também conhecido por Cubo Master, é a versão 4x4x4 do cubo de Rubik.

Foi inventado por Peter Sebestény e era chamado por cubo de Sebestény, mas para atrair os fãs do famoso cubo de Rubik o nome foi mudado para Rubik's Revenge e foi patenteado em 20 de dezembro de 1983.
É composto por 54 cubinhos, 8 nos cantos, 24 nas arestas e 24 nos centros.

O segredo para resolver esse cubo é reduzí-lo para o formato 3x3, assim podemos aplicar as etapas de resolução básica ou avançada do tradicional 3x3.

Por ser um cubo par, ou seja, por possuir nas faces número par de cubinhos (16 no caso do 4x4), o cubo possui paridades (2 casos). Isso se deve ao fato de não possuir um centro fixo, as quatro peças do centro podem ser deslocada para outra face.

Para a resolução devemos primeiro considerar os 4 cubinhos do centro com se fosse uma peça só, assim alinhamos os 4 cubinhos com suas respectivas cores.
Esse será considerado o centro do cubo 3x3.

Depois alinhamos os 2 cubinhos da mesmas cores para formar as arestas. Essas serão consideradas as arestas do cubo 3x3.

Apartir daí devemos resolver o cubo como se fosse um 3x3

As etapas mais difíceis da resolução é formar as 2 arestas finais e resolver as paridades.

As paridades são duas: 
uma aresta pode ficar com as cores invertidas ou duas arestas trocadas
dois cantos podem ficar trocados.

Para entender melhor e usar todos os algaritmos faça o download da resolução e use o video como base, pode parecer complicado no início, mas na realidade é bem simples



Video 1 - Arrumando os centros


Video 2 - Arrumando as arestas


Video 3 - Resolvendo as Paridades

segunda-feira, 21 de março de 2011

Cubo e Lego, combinação interessante

Desde criança sempre gostei de Lego, montar carros, castelos, nave espaciais, robos e criar histórias de guerras, vilões e mocinhos, lutando contra marcianos. 

Mas o que eu não esperava e muito menos poderia imaginar uma história em que um robo de lego conseguiria montar um cubo.

Incrível ver um robo feito te peças de lego conseguir montar um cubo, são os Legos Mindstorms, uma linha de brinquedos Lego, lançada comercialmente em 1998 e é voltado para a educação tecnológica.

Resultado de uma parceria de mais de uma década entre o Media Lab do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e o LEGO Group, o produto LEGO Mindstorms é constituído por um conjunto de peças da linha tradicional (tijolos cheios, placas, rodas) e da linha LEGO Technic (tijolos vazados, motores, eixos, engrenagens, polias e correntes), acrescido de sensores de toque, de intensidade luminosa e de temperatura, controlados por um processadorRCX (Robotic Command Explorer). programável, o módulo

Olha só alguns videos dos legos robôs montando o cubo.


Foi usado um celular com o programa android para reconhecer e calcular a resolução mais rapida do cubo.


CubeStormer, incrivelmente rápido, usando um computador

No meu blog procuro escrever tudo o que encontro a respeito de cubos tentando não fugir da temática, mas tenho que mostrar outras coisas que o Lego Mindstorms podem fazer.


Lego Robô que resolve o sudoku.


Esse Lego consegue repoduzir desenhos

sexta-feira, 18 de março de 2011

Void Cube

O Void Cube é uma variação do tradicional cubo de Rubik, a diferença consiste na ausência das peças centrais, no lugar dessas peças o cubo é vazado. Deixando o cubo com um formato bastante intrigante (segurando o cubo contra os olhos é possivel ver o outro lado), uma vez que o conjunto de peças centrais é o que mantem todas as peças unidas ao cubo tradicional e que foi o grande desafio de Ernõ Rubik na invenção do cubo.

Por não possuir o conjunto de peças centrais o Void tem um mecanismo estrutural inteiramente diferente do cubo de Rubik, mas os movimentos continuam sendo os mesmos.

O Void cube foi inventado por Katsuhiko Okamoto e a Gentosha Education, no Japão possui a licença para a fabricação do void cube.

O Void cube é um pouco mais difícil de se resolver que o cubo tradicional por possuir paridade. A ausência dos centros remove as informações sobre a orientação das cores das faces e podem resultar na paridade quando estiver na etapa final da resolução do void. A primeira vista pode parecer impossivel de resolver, mas é bem fácil bastando apenas uma sequência de algoritmos simples.

Com o cubo tradicional é possível fazer um void, para isso basta retirar as  "capas" das peças centrais, é lógico que não vai ser possível ver do outro lado, pois como disse acima o mecanismo é totalmente diferente, mas sem as "capas", perdemos as orientações de cores das faces e aí a resolução será a mesma, com paridade e tudo.
Para resolver o void basta realizar as etapas para a resolução do cubo tradicional, mas ao invés de usar os centros para se orientar, você deve usar os cantos para saber as cores correspondentes de cada face. Quando chegar na última camada pode ocorrer o fenomeno conhecido por paridade, que podem ser de 2 tipos: dois cantos adjacentes trocados ou 2 cantos opostos trocados.

Existem diversos algoritmos para sair da paridade, mas o que eu acho mais simples e o que costumo usar é esse: M'U M'U M'U' M'U' M'U2' M'U' M'U'.
Esse algoritmo inverte dois meios. Depois começo novamente a resolução do cubo apartir dessa face, corrigindo a cruz (usando os meios trocados). Agora a paridade foi corrigida e não haverá mais problemas na resolução do void.

Qualquer dúvida entre em contato. Quando for possível vou colocar no blog outros algoritmos para o void e também alguns videos com as resoluções.




quinta-feira, 17 de março de 2011

Cubo de Papel

Atendendo a pedidos, estou colocando mais algumas fotos do cubo de papel feito pelo Dror Vomberg.

Como escrevi anteriormente, Dror fez todas as peças nos mesmos formatos das peças de um cubo. Vejam nas fotos.




Cubo de papel

Você gosta de origami e de cubo mágico?  

Já pensou em fazer seu próprio cubo mágico em papel?


Dror Vomberg fez.

Dror fez um cubo de Rubik totalmente funcional, embora não seja o primeiro a fazer um cubo de papel, foi o primeiro a fazer um cubo totalmente funcional usando papel cartão. Provavelmente foi Robert Webb foi o primeiro que  montou o cubo mágico com papel.

Dror é um especialista em olhos vendados resolvendo o 3x3x3, 4x4x4 e 5x5x5 e ele combinou seu hobby cubo de Rubik e escultura de papel para fazer o cubo. 

Todas as peças foram feitas com o mesmo formato e mesmo tamanho que um cubo de Rubik.

Dror escreveu:

"Levei cerca de 3 dias para planeja e desenhar o cubo, por falta de tempo livre. Usei o software Rhino 3D para desenhar na escala 1:1 e imprimi em papel cartão ... Comecei a construção terça a noite, usei a quarta inteira e finalizei na sexta-feira". 


Tem vontade de fazer um cubo de papel também? Segue o modelo para impressão.

quarta-feira, 16 de março de 2011

David Singmaster


 Você sabe quem é David Singmaster?

David Breyer Singmaster nasceu nos Estados Unidos em 1939. É um professor  de matemática aposentado pela London South Bank University, Inglaterra.

David é conhecido como "Matemático dos Quebra-Cabeças".

Ficou famoso por escrever o primeiro livro sobre a resolução do cubo mágico em 1981, intitulado de Notas sobre o cubo mágico de Rubik (Notes of Rubik's Magic Cube).




Além desse livro escreveu vários outros livros sobre o cubo mágico e sua resolução.

O conceito amplamente usado por todos os cubistas, quer seja de velocidade ou não, desenvolvido pelo David Singmaster é o conceito da Cruz (Cross) usada como ponto de partida para a resolução do cubo.

O método conhedido como método Fridrich (CFOP - Cross, F2L, OLL, PLL) usa esse conceito.


Quer ler o livro? Baixe aqui.


segunda-feira, 14 de março de 2011

O cubo mais caro do mundo

E aí, você sabe montar o cubo mágico? Usa o método básico ou o método avançado? Seu tempo é sub 30, 20 ou 10? Gosta de sempre ter um cubo por perto? Seus dedos ficam avidos por um cubo?

Agora imagine poder manusear o Masterpiece, o cubo mais caro do mundo.

O Cubo Masterpiece, criado por Fred Cueller da Diamond Cutters Internacional para o 15º aniversário do Cubo de Rubik em 1995, é um Cubo de Rubik plenamente funcional com uma pequena diferença, ele é feito com 185 quilates de pedras preciosas em ouro 18 quilates. Em seu estado resolvido, o cubo possui um tipo diferente de gema de cada lado, incluindo 22,5 quilates de ametista, 34 quilates de rubis e 34 quilates de esmeraldas.
 
É o cubo mais caro do mundo, seu valor estimado é de US $ 1,5 milhão. Não está atualmente em exposição, mas ocasionalmente é mostrado para alguns  colecionadores sortudos ($$).

Existem 3 bilionários  disputando um licitação para serem o guardião do  mais caro brinquedo no mundo. Após a morte desse novo dono o Masterpiece será doado para o Instituto Smithsonian, em Washington DC. Esse instituto possui diversas grandes obras e coleções, e já foi retratado até em livros como o Simbolo Perdido de Dan Brown.
 

sexta-feira, 11 de março de 2011

Viva a internet, Viva Rubik

Quando era criança achava que o cubo mágico era impossível de ser resolvido, se conseguia uma das faces me dava por satisfeito até ...

... até ver o cubo ser resolvido na televisão. Mas naquela época não tinha acesso a cubos de qualidade e nem a métodos para resolver o cubo. 

Graças a Deus, com a popularização da internet e dos bondosos cubistas que encheram a internet de conteúdos a respeito de cubos mágicos, dos quais estou começando a seguir os passos, não fiquei como nas fotos.

 



Propagandas muito bem montadas mostrando a complexidade dos cubos e o quando eles são viciantes. Lançadas na comemoração de 25 anos da invenção do Cubo de Rubik.
.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Square-1 Cube


O Square-1, também é conhecido com "Back to square one" (de volta ao ponto zero) ou Cube 21.  
Sua característica distintiva entre os  numerosos variantes do Cubo de Rubik é a forma como é movimentado, devido à maneira como é cortado em ângulo, adicionando um nível extra de desafio e dificuldade.  
 
Foi inventado por Karel Hršel e Kopský Vojtěch por volta de 1990 e o pedido de patente da Checoslováquia foi protocolada em 08 de novembro de 1990, a patente foi aprovado em 26 de Outubro de 1992. Nos EUA foi patenteado em 05 de outubro de 1993. 

Square One é constituído por três camadas. As camadas superior e inferior possuem formas semelhantes a "pipas" e "triangulos". São ao todo 8 "pipas" e 8 "triangulos". As "pipas possuem ângulo de 60º e os "triangulos" ângulo de 30º. A camada do meio é composta de apenas 2 peças, formando um trapézio irregular.

As peças podem girar de maneira bem dinâmica, podendo juntar todas as "pipas" e "triangulos" deixando o cubo com uma forma bizarra. 

Bingliang Li, da China detém o recorde mundial individual (8,65 segundos) e média (12,37 segundos) para a Square-1, ambos situados no Open Guangdong 2010.

O Brasileiro melhor colocado é o Gabriel Bucsan, 16º no idividual (12,88 segundos) e 22º na média de 5 (18,20 segundos), ambos no Open Uberlândia 2010. 

Esse cubo é um dos meus favoritos, realmente gosto da maneira como se movimentam. Quer aprender?

quarta-feira, 9 de março de 2011

Campeonato mundial de 2003


O cubo foi inventado por Ernõ Rubik em 1976, e popularizou rapidamente, no começo dos anos 80 chegou ao Estados Unidos. E em 1982, em Dublin, Hungria, ocorreu o primeiro campeonato mundial.
Mas depois dessa inicial "febre do cubo", o cubo acabou perdendo o centro das atenções do mundo, mas nunca ficou esquecido, sendo praticado por muitos cubistas de velocidade.

Segundo Jéssica Fridrich, havia rumores que haveria outro campeonato mundial em Los Angeles em 1983. Mas na verdade o próximo campeonato mundial levou 21 anos para ocorrer.

Rodada Final

Por volta do ano 2000 o cubo voltou com tudo, devido a uma nova geração de cubistas e também pelo acesso aos métodos na internet. Nos dias 23 e 24 de Agosto de 2003 ocorreu o segundo campeonato mundial em Toronto, Canadá. Foi organizado por Dan Gosbee e patrocinado por Patrick Hess da Hessport, Dave Jones da Seven Towns e David Cjarbonneau da Kroeger Inc.

A competição foi no Ontario Science Center e os participantes ficaram hospedados no Crowne Plaza. 

O campeonato começou no sábado de manhã e contou com um grande número de participantes, mais de 80, um número realmente bem superior ao da primeira competição. Apenas 32 concorrentes passaram da fase classificatória, 8 concorrentes passaram da segunda fase e dos 8 concorrentes saiu campeão Dan Knights - USA (20,00 segundos), seguido de Jéssica Fridrich - USA (20,48 segundos) e David Wesley - Suécia (20,96 segundos).

Dan Knigths - Campeão

Se o cubo desmontasse o cubista poderia voltar a jogada, mas se desmontasse novamente deveria consertar o cubo com o tempo contando.

As fases classificatória e segunda fase foram feitas com a média de 3 tempos.
A rodada final foram composto de 5 tentativas, onde foram descontadas a maior e a menor, e tirado a média dos 3 resultados restantes. 

O vencedor do concurso de 3x3x3 recebeu um belo troféu grande, algumas recordações, e um cheque de US $ 5000 Canadenses.

Além do cubo tradicional 3x3x3, houve também outros tipos de cubos e também diferentes modalidades, como montar com os olhos vendados, com o pé e com uma mão.